Afinal, o que é media training?

afinal-o-que-e-media-training21221.jpg

Encarar uma entrevista com um jornalista nem sempre é tarefa simples. Além do nervosismo e a ansiedade que aparecem principalmente quando se trata de televisão, existe toda uma preocupação em oferecer respostas claras e satisfatórias aos questionamentos — e sem margem para mal entendidos. Com um agravante profissional: quando o entrevistado está representando uma empresa, é a imagem da marca e toda a sua comunicação que ficam em jogo.

Diante de tudo isso, é evidente a importância de uma preparação prévia para o contato com a mídia. É por isso que, cada vez mais, empresas incluem o media training em suas estratégias de assessoria de imprensa. Saiba mais sobre esse assunto a seguir!

O que é media training

Embora o nome desta técnica já tenha sido popularizado, nem todo mundo entende o que é o media training, para que ele serve e nem quais são os benefícios para as empresas que contratam esse serviço.

O 1º passo para entendê-lo é notar que não é qualquer pessoa que pode responder em nome da empresa, seja em entrevistas rotineiras e, ainda pior, em momentos de crise. É preciso selecionar previamente porta-vozes para representarem a marca e prepará-los para se relacionar com a imprensa.

O media training é importante para quem deseja atrair a atenção da imprensa ou que, devido aos seus negócios, ganhem mídia espontânea, como acontece com muitas empresas de tecnologia. Seja como for, o importante é garantir que quem fale em nome da marca esteja bem preparado para esse momento de interação. E esta preparação só se faz com o treinamento prévio, que engloba vários aspectos da comunicação.

Como funciona o treinamento

Feita a seleção do porta-voz (diretores ou presidente da empresa são os mais comuns, mas qualquer profissional pode passar pelo media training), um treinamento personalizado é preparado para que ele aperfeiçoe suas habilidades de comunicação.

Embora, em geral, o trabalho seja bastante focado no contato com jornalistas, o media training não serve só para responder bem as eventuais entrevistas. É que o uso de uma excelente expressão e desenvoltura comunicacional também são requisitos para outras situações no trato com o público como em eventos e lançamento de produtos.

Teste o NewsMonitor  por 7 dias grátis

Normalmente, o treinamento fica a cargo do assessor de imprensa ou de agências especializadas. A 1ª etapa dos trabalhos é definir os objetivos estratégicos do treinamento. Caso a empresa não tenha definidos seus stakeholders (públicos) nem as key messages (mensagens principais da comunicação corporativa que se deseja que o público retenha), por exemplo, esse é o momento de compor um plano de comunicação em paralelo ao media training. O plano pode incluir outras ferramentas, como o monitoramento e clipping de notícias.

Definidos os objetivos, o profissional responsável pelo treinamento deve analisar o perfil do porta-voz, identificando pontos que precisem ser melhorados na comunicação. A partir dessas respostas, inicia-se o trabalho teórico para minimizar esses problemas. Também são mostrados o funcionamento da imprensa e suas minúcias, assim como detalhes da própria empresa.

Somente depois disso é que são executadas as ações práticas, que incluem entrevistas surpresas e gravações de vídeo que apontem como melhorar o desempenho do porta-voz. Assim, a cada etapa, o profissional consegue mais ferramentas para o trato com a mídia.

Durante o treinamento, é importante que o porta-voz entenda as diferenças entre os veículos e como adaptar seu discurso para cada um deles — dar uma entrevista para uma rádio não é igual, por exemplo, a aparecer na TV, assim como ser entrevistado para um portal na internet é diferente de responder a um jornal impresso.

É preciso que se conheça os métodos e subterfúgios usados pelos repórteres para conseguir respostas, assim como é necessário aprender a evitá-los, passando a cada entrevista o conteúdo que a empresa deseja ou necessita, de acordo com suas estratégias.

O media training bem feito confere as ferramentas necessárias para que o porta-voz consiga trabalhar, com eficácia, as informações de que dispõe e quais delas serão divulgadas. Aqui, claro, também é fundamental o aprendizado sobre o que não deve ser falado na mídia — ponto que deve sempre ser reforçado.

As vantagens do media training

O principal benefício do media training é o fortalecimento da imagem da empresa, garantindo mais credibilidade ao negócio. Com entrevistas melhores, sem margem para enganos e deslizes, as reportagens sobre a marca se tornam mais assertivas e, em determinados casos, mais frequentes. É que quando o porta-voz é bem preparado, as chances de ser solicitado pela imprensa também aumentam, já que ele será considerado uma boa fonte para jornalistas.

Repórteres e produtores valorizam profissionais bem informados e desenvoltos, que sejam capazes de oferecer boas respostas na ponta da língua para as matérias. O media training assegura que isso aconteça. Na maioria dos casos, sair-se bem em uma entrevista é promessa de ser chamado novamente, tanto pelo mesmo veículo quanto em veículos concorrentes.

Ao receber o treinamento, o porta-voz passa a ter controle sobre as informações que devem e as que não devem ser transmitidas, melhorando a eficiência da comunicação corporativa como um todo. Afinal, ele estará entre o jornalista e o público, servindo de ponte entre a empresa e seus consumidores.

Os momentos de crise

Embora toda empresa se planeje para que momentos de crise não aconteçam, imprevistos podem surgir e, como dissemos no parágrafo anterior, estar despreparado para essas ocasiões só piora o quadro. São nessas horas que contar com um porta-voz já treinado previamente faz toda a diferença, porque saber o que responder e, principalmente, como responder aos questionamentos, pode minimizar os impactos à marca.

Bem preparado, o profissional terá ferramentas e estratégias para contornar perguntas difíceis e, ainda assim, responder aos anseio da mídia, garantindo a credibilidade da empresa, mesmo em meio à turbulência.

Como você pode observar, o media training é a melhor opção para as empresas que querem ou precisem lidar melhor com a imprensa, melhorar a imagem percebida da marca e ainda contornar momentos de crise.

Gostou deste post? Assine a nossa newsletter e não perca mais nenhum conteúdo!

Teste o NewsMonitor  por 7 dias grátis

Fale com um especialista em monitoramento »
Tópicos: Monitoramento de Notícias Assessoria de Imprensa Gerenciamento de Crise Media Training