Como fazer relatórios com informações relevantes de mercado

Como fazer relatórios com informações relevantes de mercado

Quando você pensa em um relatório, o que vem a sua mente? Para muitas pessoas, é a ideia de páginas e páginas de leitura monótona, nas quais é preciso escavar para encontrar informações relevantes de mercado.

No entanto, relatórios não deveriam ser assim. Pelo contrário: esse documento deveria ser recebido com expectativa pela diretoria. Afinal, é a partir dele que é possível obter dados de como vão os negócios, além de ter insights para tomar as melhores decisões.

Sendo assim, como construir relatórios mais consistentes e agradáveis de ler?

Esse trabalho passa por uma série de etapas. Para ter os dados certos, é preciso investir em inteligência de mercado, monitorar as notícias, mapear as tendências e compartilhar o conhecimento com a equipe. E, depois, construir um relatório atrativo e fácil de consumir.

Se você está com dificuldade na construção de bons relatórios, acompanhe o post. Vamos falar sobre cada um desses pontos!

1. Invista em inteligência de mercado

Sua empresa tem uma área de inteligência de mercado

Chamada também de inteligência competitiva, essa estratégia consiste em levantar e monitorar dados sobre:

  • Sua empresa
  • Seus clientes
  • Seu mercado de atuação
  • Sua concorrência

O objetivo é utilizar esses dados como base para análises e para a tomada de decisões melhores no futuro.

Ter essas informações à mão vai tornar seus relatórios mais ricos, mais baseados em dados e menos em achismos.

Ao mesmo tempo, a inteligência de mercado traz um desafio, o de filtrar a grande quantidade de informações disponíveis por conta da internet. Os dados chegam por muitas fontes: portais de notícias, pesquisas, redes sociais, canais de atendimento...

Por isso, é bom contar com algumas ferramentas, que vão fornecer dados mais organizados para os seus relatórios. Algumas delas são:

  • Ferramenta de monitoramento de notícias e sites, que permite filtrar notícias usando palavras-chave, organizá-las e enviar o conteúdo para os interessados
  • Ferramenta de monitoramento de redes sociais, como a iCustomer, para saber o que está sendo dito sobre a sua marca nessas plataformas
  • Ferramenta de CRM, como o Agendor e o Pipedrive, que permite ter dados qualitativos dos clientes
  • Ferramentas que permitem monitorar o comportamento dos usuários na internet, por exemplo o Google Analytics

2. Faça monitoramento de notícias

Vivemos na era da informação. E, dentre as milhares de notícias publicadas na internet todos os dias, sem dúvida há dados importantes para sua empresa. Mesmo que não falem diretamente sobre você, elas falam do seu mercado de atuação, por exemplo. 

Mas dar conta de tanta informação sozinho é humanamente impossível. E contratar uma equipe inteira para fazer esse trabalho de maneira braçal pode ser desperdício de mão de obra, que poderia estar sendo usada em papéis mais estratégicos.

É nesse contexto que surgem as ferramentas de monitoramento de notícias. Elas permitem monitorar palavras-chave e selecionar automaticamente as matérias que são interessantes para sua empresa — isso inclui, além da sua marca e do seu mercado, os seus concorrentes, os produtos e serviços deles, os seus clientes e até seus fornecedores.

Uma dessas ferramentas é o Newsmonitor. Com ele, você consegue acessar um contador de notícias que mostra o que saiu nos últimos 6 meses sobre as palavras-chave selecionadas. A ferramenta também destaca, no último mês, os dias com mais e menos notícias publicadas, e as publicações com mais citações sobre as palavras-chave. São dados quantitativos importantes para compor seu relatório!

Além disso, o algoritmo de recomendação do Newsmonitor sugere termos relacionados a aqueles que foram buscados. Isso oferece mais possibilidades de combinação para geração de conteúdos e notícias novas dentro de um determinado assunto. É uma possibilidade de enriquecer seu relatório de inteligência, que às vezes precisa olhar para mercados análogos, por exemplo.

Com esses dados em mãos, fica bem mais fácil detectar oportunidades, falhas e fraquezas e enviar relatórios com análises para a diretoria, concorda?

monitoring-counter

3. Mapeie as tendências

Receber informações o mais rápido possível é um diferencial para empresas, que, de posse desses dados, podem se antecipar aos movimentos que ocorrem no mercado. Isso inclui fazer mapeamento de tendências.

Nos últimos anos, por exemplo, tem se falado muito sobre Inteligência Artificial. Se esse assunto interessa para você, por que não monitorar o que sai sobre ele?

Para incluir essas informações em seus relatórios, é importante estar por dentro de tudo. E isso você consegue fazer usando também as ferramentas de monitoramento de notícias das quais falamos nos tópicos anteriores.

Com elas você pode receber alertas automáticos assim que uma notícia sobre as palavras-chave selecionadas entrar no ar. No Newsmonitor, por exemplo, é como se o robô lesse as notícias o tempo todo, identificando-as por um critério de relevância online e enviando-as para sua caixa de entrada.

board-mobile-1

4. Compartilhe as informações

De nada adianta reunir informações relevantes e não compartilhá-las com o time de uma forma interessante e compreensível. Por isso que, levantados os dados, é hora de se preocupar em como apresentá-los.

Em vez do velho PowerPoint, que tal uma newsletter bonita, fácil de ler e até segmentada por área? Áreas diferentes como Business Intelligence e Vendas podem utilizar a mesma conta no NewsMonitor, mas cada área pode determinar a privacidade de suas pastas, deixando-as públicas para todos os usuários da empresa, ou somente a alguns colaboradores.

Assim, todos poderão passar a salvar e comentar notícias nesse local. Dessa forma, você enriquece ainda mais os seus relatórios com os pontos de vista de diferentes pessoas da equipe de inteligência.

Em uma ferramenta como o Newsmonitor você consegue enviar newsletters direto para a caixa de entrada dos seus funcionários e clientes. É possível personalizá-la incluindo o logo da empresa e comentários sobre cada uma das notícias, como insights e análises qualitativas de inteligência. E a mensagem não fica restrita ao email: dá para exportar em PDF e depois compartilhar pelo WhatsApp ou por aplicativos de comunicação interna.

Receber feedbacks de outros colaboradores sobre as notícias e conteúdos salvos vai ajudar a tornar seus relatórios cada vez melhores. No NewsMonitor, é possível adicionar comentários embaixo de cada notícia salva, como se fosse um feed de uma rede social.

newsletter-mail

Que tal começar a fazer relatórios melhores agora?

Agora que você já sabe como enriquecer seus relatórios com informações relevantes do mercado, que tal começar a colocar em prática?

Para isso, você pode contar com o Newsmonitor, nossa ferramenta de monitoramento de notícias. Faça um teste gratuito por 7 dias agora. Clique aqui para começar!

Fale com um especialista em monitoramento »
Tópicos: Tendências Futuro #inovação transformação digital digital startups monitoramento changemanagement