Como implementar a cultura da inovação na sua empresa

Poucas coisas podem impulsionar tanto o crescimento de uma empresa quanto a adoção de uma cultura da inovação. Negócios inovadores inspiram os colaboradores todos os dias a buscarem soluções novas, o que permite se diferenciar no mercado e alcançar resultados melhores.

E a boa notícia é que a inovação não está restrita a empresas grandes, com orçamentos milionários. É possível colocá-la em prática em negócios de qualquer porte, de qualquer segmento. Sabendo disso, nós do Newsmonitor trazemos, neste post, algumas dicas práticas para você adotar a cultura da inovação em sua empresa.

 

O que é cultura da inovação

Antes de partir para a prática, é importante falar do conceito. De forma simples, cultura da inovação é uma cultura organizacional que promove a inovação. Isso significa ter uma empresa em que os funcionários não só veem a inovação de forma positiva, como também trabalham para colocá-la em prática. Não é só ter novas ideias, é preciso colocar a mão na massa para que elas aconteçam!

Indo além dos colaboradores, a cultura da inovação deve fazer parte de todos os processos da empresa. Desde a definição da missão, visão e valores, no planejamento estratégico, até os produtos e serviços que são oferecidos ao público. É mais do que adotar novidades, como aquele software novo que todos estão comentando: a cultura da inovação precisa perseguir a busca por resultados reais para a empresa, o que inclui, é claro, o retorno financeiro.

 

Como implementar a cultura da inovação na sua empresa: 6 dicas simples

Quer tornar a sua empresa mais inovadora? Trazemos algumas dicas simples para começar a colocar em prática!

Deixe que a inovação seja parte de toda a empresa

Ideias inovadoras podem partir de todos os lados, não só do CEO ou da diretoria. Mas, para que elas possam ser manifestadas sem medo, é preciso criar um ambiente aberto, receptivo.

Bons líderes incentivam que os colaboradores tragam ideias para a mesa e deem sugestões. E mais: podem até encorajar um olhar questionador, que faça os funcionários olharem os processos da empresa e encontrarem oportunidades de inovação. Pense em quão diverso é o seu time: sem dúvida pessoas com olhares diferentes terão soluções diferentes e inovadoras para os problemas.

Além disso, vá além do marketing. Inovação lembra criatividade, que, por sua vez, no ambiente corporativo, lembra o time de marketing. Mas não é só essa área que pode inovar. Cada uma das áreas da empresa pode trazer contribuições valiosas para tornar o negócio mais inovador.

Quem trabalha com recursos humanos, por exemplo, vive a área no cotidiano e, sem dúvida, conhece melhor que ninguém os desafios de contratação da empresa, por exemplo.

Estimule o trabalho em equipe

Você já ouviu por aí que várias cabeças juntas pensam melhor que uma? Ambientes que estimulam o trabalho em equipe estão mais propícios à inovação. Por isso, estimule a capacidade dos seus colaboradores de trabalharem em conjunto, unindo ideias diferentes para alcançar os objetivos da empresa.

Cabe ao líder manter o time focado em inovar e trabalhando em grupo. Para isso, relembre os colaboradores dos objetivos da empresa e busque trazer novas ideias para dentro. É papel do líder educar pelo exemplo e mostrar como é possível inovar no dia a dia!

Mantenha-se informado e atualizado

Inovar é, também, olhar para fora do próprio negócio. Estar por dentro do que outras empresas e o mercado estão fazendo ajuda a empresa a se inspirar e a trazer para dentro de casa as tendências que estão acontecendo por aí.

Por isso, é interessante reservar um tempo do seu dia — meia hora, por exemplo — para se informar sobre as estratégias que outras empresas utilizam. Conversas de benchmarking também são interessantes para ter boas ideias, assim como a participação em eventos do seu segmento.

Use a tecnologia como suporte à cultura da inovação

Falamos que cultura da inovação é mais do que contratar a última novidade tecnológica. Mas isso não quer dizer que você não pode aproveitar a tecnologia para diminuir o trabalho repetitivo e pouco produtivo.

Reflita: o que pode ser automatizado na sua empresa? Aplicativos existem em abundância no mercado para tornarem mais fáceis tarefas repetitivas, do departamento pessoal ao marketing, passando por vendas e atendimento. É possível aproveitar apps para diminuir o trabalho burocrático e deixar os seus colaboradores mais livres para pensarem em estratégia — e, é claro, em inovação!

Objetivos claros e mensuráveis para saber onde quer chegar

Não saia atirando para todos os lados: tenha objetivos claros com a inovação. Inovar por inovar, sem metas definidas, pode resultar em desperdício de tempo — e dinheiro. Qualquer que seja o seu foco, como gerar mais Leads, ou vender mais, o importante é que ele seja bem definido e mensurável!

Depois de colocar a inovação em prática, meça os resultados. Pergunte-se: as mudanças estão trazendo os resultados desejados? Se sim, hora de celebrar! Mas, caso contrário, não desanime. Continue perseguindo seus objetivos que os resultados aparecerão!

Errar faz parte do processo!

Por falar em errar, vale lembrar que inovação requer coragem. Se você quer encorajar a inovação em seu time, é importante que as pessoas saibam que não serão culpadas caso algo não saia como o planejado.

Por isso, nesta empreitada, o melhor é deixar de lado o medo de errar. Se algo não sair conforme o esperado, volte uma casa e corrija a rota. Você e seu time sairão desse processo com mais força e conhecimento!

Ter uma cultura da inovação implementada com sucesso é um grande diferencial competitivo atualmente. Que tal colocar essas dicas em prática e colher os frutos da inovação e fazer parte da tranformação digital?

Esperamos ter mostrado neste post como a cultura da inovação pode ser vantajosa para o seu negócio e apresentado os primeiros passos. Quer continuar aprendendo sobre assuntos relacionados à tecnologia? Continue acompanhando nosso blog!

Fale com um especialista em monitoramento »
Tópicos: Tendências Futuro #inovação transformação digital digital startups monitoramento changemanagement