Tudo o que você precisa saber sobre monitoramento de concorrência

Todo negócio de sucesso sabe da importância de monitorar a concorrência. Você monitora a sua?

Com as ferramentas disponíveis atualmente, dá para analisar tudo: as notícias que saem na mídia, a estratégia de mídias sociais, as campanhas de marketing, a maneira como empresas atendem os clientes.

Fazer monitoramento de concorrência é uma maneira de entender se o seu negócio vai bem ou se dá para melhorar. Mas, se você está se sentindo perdido, não se preocupe. Colocar uma estratégia de monitoramento de concorrentes em prática pode dar trabalho no início, mas depois que tudo está rodando fica bem mais fácil. 

Neste post, você aprende tudo o que é preciso para fazer monitoramento de concorrência, desde o conceito até a prática.

Boa leitura!

O que é monitoramento de concorrência

Monitoramento de concorrência é uma estratégia em que todos os canais de empresas concorrentes são monitorados e avaliados. Lançamento de produtos, preços, eventos. Tudo pode ser acompanhado.

Mas por que fazer isso?

Bem, saber o que empresas concorrentes vão fazer permite que seu negócio se planeje ou faça melhor para ultrapassá-las. Usando a estratégia, você obtém:

  • Informações relevantes sobre empresas concorrentes
  • Conhecimento de possíveis ameaças
  • Melhoria constante do seu negócio
  • Retenção dos clientes que você já tem e conquista de novos

Em um mercado cada vez mais competitivo, levar em conta o que a concorrência está fazendo tornou-se indispensável. Não se trata de fazer isso de forma obsessiva, mas contar com esses dados para encontrar brechas e se destacar. Afinal, certamente você também está sendo monitorado!

Monitoramento de concorrência: 3 passos de como fazer

1. Escolha quem monitorar

Quem são os seus concorrentes? A maioria das empresas acha que tem a resposta para essa pergunta na ponta da língua. Mas será que são só esses que você pensa?

É importante pensar não só nos competidores diretos, aquelas marcas iguais a sua, como também em quem faz parte do mesmo mercado. Podemos dividir as empresas a serem analisadas em 3 categorias:

  • Competidores diretos, aquelas empresas que oferecem o mesmo produto que você
  • Competidores indiretos, que têm produtos diferentes, mas voltados para a mesma necessidades do público
  • Competidores substitutos, que competem pelo mesmo orçamento dos seus consumidores, ainda que os produtos sejam diferentes

Por exemplo: uma marca de vestidos compete com outras marcas de vestidos (competidor direto), com outras marcas de roupas em geral (competidor indireto) e com marcas de calçados, por exemplo (competidor substituto).

Monitorar as três categorias é importante porque, embora uma competição entre marcas de roupa seja óbvia, o consumidor pode decidir que não precisa de uma peça, e sim de um calçado, decidindo então pelo concorrente substituto.

Quantas empresas você vai monitorar depende de quanto tempo e dinheiro você tem disponível. Mas tome cuidado para a lista não ficar enorme. Na hora de escolher, siga estes passos:

  • Faça uma lista dos seus competidores dos 3 tipos acima
  • Se você está confiante de que conhece seu mercado, pode focar em competidores diretos
  • Crie um cronograma de monitoramento para dar a atenção necessária a cada um dos competidores, dividindo-o em diário, semanal e mensal. Os competidores diretos podem ser olhados diariamente. Os indiretos, a cada semana. Já os competidores substitutos, uma vez por mês.

Mas quais dados são esses? Falaremos disso no item 2.

2. Escolha o que deseja monitorar

Depois de escolher quem monitorar, é hora de escolher os dados que fazem sentido para o seu monitoramento. Em primeiro lugar, nada de espionagem: é preciso focar nos dados que estão disponíveis publicamente.

O melhor é que, com as ferramentas de monitoramento que existem atualmente, não é preciso fazer tudo de forma manual. Esses softwares procuram e selecionam dados como:

  • Notícias: monitorar as notícias é relevante pela grande quantidade de informações sobre a concorrência que é possível descobrir. O lançamento de um produto, uma nova campanha, a realização de uma feira ou evento são temas de releases enviados pelas empresas ou mesmo resultados de mídia espontânea coberta pelos portais. Monitorando tudo o que sai, você fica por dentro dessas novidades.
  • Campanhas de marketing: monitorar as campanhas de marketing da concorrência deve ser uma prioridade. Afinal, quando a concorrência lança algo novo, você precisa saber imediatamente.
  • Análise de sentimento: com esse monitoramento, é possível descobrir como o público dos concorrentes está reagindo às campanhas, como as de lançamento sobre as quais falamos acima.
  • Presença nas redes sociais: com ferramentas de monitoramento de redes sociais você descobre os assuntos dos quais os concorrentes estão falando, o tom das mensagens, se o engajamento é bom.
  • Atendimento: será que o seu atendimento ao cliente é satisfatório? E, mais do que isso, encantador? Embora muitas dessas informações sejam privadas, há casos de atendimento do cliente que acabaram viralizando. No Brasil, a Nubank e a Arezzo possuem alguns exemplos. Ter essas informações pode ajudar você a se inspirar.
  • Conteúdo: como é o blog dos seus concorrentes? Os conteúdos são muito compartilhados? E o site deles? Se você investe em marketing de conteúdo, use a concorrência para ter ideias de como melhorar os seus próprios materiais.
  • Comentários de influenciadores: usar influenciadores para fazer marketing é cada vez mais comum. Será que seus concorrentes já colocaram essa estratégia em prática? 

3. Escolha suas ferramentas

Talvez você esteja planejando fazer tudo sozinho. Mas isso pode tomar muito tempo, principalmente se for feito de maneira braçal. O melhor é escolher boas ferramentas, que vão tornar o trabalho bem mais fácil, mesmo que você não tenha uma equipe disponível para ajudar.

Estas são algumas sugestões:

Ferramenta de monitoramento de notícias

Com uma ferramenta de monitoramento de notícias como a Newsmonitor você pode cadastrar palavras-chave e descobrir o que estão falando sobre a concorrência e sobre o seu mercado na mídia.

Funciona assim: você cria um monitoramento de acordo com as palavras-chave interessantes para o seu negócio (empresa X, segmento Y). A ferramenta, então, pesquisa as notícias que contêm esses termos e mostra os resultados em um painel similar a uma revista digital. Também é possível enviar alertas automáticos por email.

Ferramenta de monitoramento de redes sociais

Se redes sociais são estratégicas para o seu negócio, lance mão de uma ferramenta de monitoramento de mídia. Uma opção é a iCustomer, ideal para captar menções às marcas nas redes sociais.

Ferramenta de SEO

Ficar na primeira página do Google exige competição constante. Uma ferramenta de SEO vai ajudar a acompanhar a estratégia dos seus concorrentes: ver quais palavras-chave estão perseguindo, os links que estão gerando. O exemplo mais conhecido desse tipo de ferramenta é a SEMrush.

Mãos à obra!

Agora que você já sabe quem, o que e como quer monitorar, é só colocar a mão na massa. Lembre-se: fazendo monitoramento de concorrência você melhora sua empresa e garante que seu negócio seja o melhor possível.

Quer um empurrãozinho para começar? Então que tal testar gratuitamente o Newsmonitor, nossa ferramenta de monitoramento de notícias? Clique aqui e faça um teste gratuito!

Bom trabalho!



Fale com um especialista em monitoramento »
Tópicos: Tendências Futuro #inovação transformação digital digital startups monitoramento changemanagement